Euclides da Cunha-BA: Dono de bolão da Mega é chamado de ‘trapaceiro’ e ameaçado por participantes

O educador físico Alan Cleberton Pereira de Jesus, de 39 anos, afirma estar com a vida ameaçada após ter realizado um bolão da Mega da Virada com outras 88 pessoas, no município Euclides da Cunha, interior da Bahia.

O resultado na noite da virada contemplou 52 apostas que acertaram as seis dezenas e levaram a bolada de R$ 5.818.007,36. Curiosamente, três delas foram em Euclides da Cunha, a cidade de Alan.

“O bolão da academia não ganhou na Mega da Virada. Foram 89 apostadores. Cada um pagou R$ 20. Fizemos uma quadra, ganhamos o valor de R$ 240,17. Vamos continuar trabalhando. Quem sabe da próxima não seremos vencedores de verdade?”, disse Alan em entrevista.

Os comprovantes dos jogos foram encaminhados aos participantes do bolão da academia, mas alguns se convenceram de que o educador estaria “escondendo o jogo” e começaram a ameaçá-lo de morte atrás do dinheiro.

No último dia 4 de janeiro, um boletim de ocorrência foi registrado e a polícia deu início às investigações para encontrar os possíveis autores das intimidações. “Infelizmente, mesmo após o esclarecimento sobre o resultado, algumas pessoas continuam afirmando que o bolão foi premiado e imputando falsamente a nós, que realizamos o bolão, o crime de ficar com o dinheiro e não repassar”, desabafa em um comunicado feito nas redes sociais.

Até o momento, nenhum dos autores das ameaças foi identificado.

(Com informações do UOL)

Comente essa matéria