Após ser estuprada por concunhado, estudante é queimada viva por namorado

Uma estudante de 19 anos foi estuprada por seu concunhado e, em seguida, queimada viva pelo namorado, que encontrou os dois deitados na cama. Com 80% do corpo incendiado, Isabela Miranda de Oliveira não resistiu aos ferimentos e morreu em um hospital, na Grande São Paulo. Tudo aconteceu na noite de terça (6), quando os três e outros amigos participavam de um churrasco em Franco Rocha, na região metropolitana da capital paulista. Segundo informações do portal Exame, familiares da vítima afirmam que ela foi abusada sexualmente pelo cunhado do namorado dela enquanto dormia em um dos quartos da casa — a moça se recuperava de uma embriaguez.
Depois disso, seu namorado, William Felipe Alves, de 21 anos, teria ido ao quarto e encontrado os dois juntos na cama. Ao julgar que a relação havia sido consensual, ele espancou Isabela até ser barrado por outras pessoas que estavam na casa. De acordo com o portal iG, os colegas trancaram a jovem em um banheiro para que ele não a matasse, mas o agressor colocou fogo em pedaços de plástico e os empurrou para dentro do banheiro. Isabela, então, foi obrigada a sair do cômodo sob o risco de morrer asfixiada, mas foi surpreendida na saída quando ele a jogou em um colchão em chamas.
Os colegas disseram ainda que ele também agrediu o cunhado, que diz não se lembrar de nada. Com isso, William Felipe foi preso em flagrante e vai responder por feminicídio enquanto o outro homem, cuja identidade não foi revelada, vai responder por estupro em liberdade. Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, o sepultamento de Isabela foi agendado para às 10h desta sexta-feira (8), no Cemitério Municipal Orlando Mollo, em Caieiras, também na Grande São Paulo.
(Bahia Noticias)

Comente essa matéria