Fernando Pimentel recebeu R$ 1 mi em propina na forma de pesquisas eleitorais, diz MPF

A denúncia feita pelo Ministério Público Federal contra o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), mostra que o petista recebeu R$ 1 milhão em propina na forma de pesquisas eleitorais no ano de 2014.
De acordo com documento divulgado nesta quarta-feira (23) pelo site O Antagonista, a denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o governador mineiro mostra que José Auriemo Neto, do Grupo JHSF, foi quem pagou o montante como contrapartida à aprovação de pedido de outorga para a construção de um aeroporto.
Pimentel foi denunciado pela PGR no Superior Tribunal de Justiça (STH) pelo crime de falsidade ideológica para fins eleitorais por suposta fraude na prestação de contas de campanha em 2014, o chamado caixa dois.
De acordo com a denúncia, as pesquisas foram feitas pelo instituto Vox Opinião.
Veja o documento:

Comente essa matéria